É uma doença inflamatória crônica caracterizada pela exocrinopatia auto-imune, mais freqüente em mulheres (9:1) entre 40 e 60 anos. Pode envolver todos os órgãos que contém epitélio secretor. Pacientes apresentam a síndrome do olho seco.
Ocorre infiltração de células inflamatórias (linfócitos e plasmócitos), atrofia, cicatrização e fibrose das glândulas salivares e lacrimais, diminuindo drasticamente a produção da porção aquosa de glândula lacrimal.

Os critérios diagnósticos:

  1. Certoconjuntivite sicca
  2. Xerostomia
  3. Infiltrado linfocitário extenso em biópisia de glândula salivar
  4. Evidência laboratorial de doença sistêmica

Prof. Dr. Paulo Augusto de Arruda Mello
Professor Associado do Departamento de Oftalmologia da Universidade Federal de São Paulo
Presidente da Sociedade Latino Americana de Glaucoma