Caro colega mergulhador,
Assim como você, gosto muito da prática de mergulho.
Apesar de até o momento não termos evidências científicas de que mergulhos promovem malefícios aos portadores de glaucomas, é importante saber se você está controlado com tratamento clínico ou se já foi operado.
Supondo que você é controlado clinicamente devemos lembrar a necessidade de equalizar a pressão interna da sua máscara de mergulho, principalmente nos primeiros 10 m, quando essa pressão dobra de valor (1 atmosfera). Você deve saber também que alguns dos medicamentos utilizados para baixar a pressão intraocular podem ter efeitos adversos durante o mergulho. Timolol , por exemplo, pode resultar em uma diminuição da freqüência cardíaca , que poderia, teoricamente, colocar uma pequena porcentagem de mergulhadores em maior risco de perda de consciência subaquático. A acetazolamida ( Diamox ) pode causar sensações de formigamento das mãos e pés, que podem ser confundidos com os sintomas de doença descompressiva .
Agora, supondo que você necessitou de cirurgia para o controle do seu glaucoma, a sua ampola filtrante, conhecida como a bolha da cirurgia, pode ter paredes finas que poderão apresentar severos danos se a equalização perfeita não for realizada. Mergulhadores amadores são desaconselhados à pratica do esporte, pois a ruptura da ampola pode promover graves danos à visão.
Por fim, converse com o seu oftalmologistas sobre seus riscos pessoais na prática do mergulho.

Prof. Dr. Paulo Augusto de Arruda Mello
Professor Associado do Departamento de Oftalmologia da Universidade Federal de São Paulo
Presidente da Sociedade Latino Americana de Glaucoma