Primeiro vamos esclarecer o que é glaucoma?

É uma doença que afeta o nervo óptico, geralmente promovida por pressão intraocular elevada, capaz de causar cegueira se não for tratada a tempo.
Não tem cura, mas, podemos controla-lo com um tratamento adequado e contínuo, isto é, para toda a vida.
É a principal causa de cegueira irreversível no Brasil e no mundo.
Um indivíduo pode viver durante anos com a pressão intraocular elevada sem ter sintomas, até o momento em que começa a enxergar as coisas como se olhasse através de um túnel. Nesse estágio, seu campo visual já se apresenta muito comprometido e a perda é irreversível.
Assim, quanto mais precoce for o diagnóstico, maiores serão as chances de se evitar a perda da visão.

Qual desses olhos tem glaucoma?

Qual tem Glaucoma

Só o exame feito pelo oftalmologista pode responder. Merece atenção especial pessoas que têm fatores de risco para desenvolver a doença, como por exemplo: pessoas com mais de 40 anos, altos míopes, ter familiares portadores de glaucoma, usuários de corticóides, etnia negra, história de trauma ocular.
O tratamento tradicional e mais comum para o Glaucoma é o uso de colírios. Há casos em que é necessário tratamento a LASER ou cirurgia, que resulta na diminuição da pressão intraocular.
Importante lembrar que a pressão do olho não tem relação com a pressão arterial, são duas pressões distintas. A pressão arterial é a existente dentro dos vasos sanguíneos e a pressão ocular é a existente dentro do olho.

O uso de hormônio na fase da menopausa pode interferir com a pressão intraocular?

Em geral, a ingestão de hormônio não altera a pressão intraocular, mas, cada pessoa reage de uma maneira diferente.
Importante salientar que alguns medicamentos podem aumentar a pressão intraocular e levar a danos glaucomatosos irreversíveis, como é o caso da cortisona (corticoides).
Outros podem causar certo tipo de glaucoma em indivíduos predispostos, como antidepressivos ou anticoncepcionais.
Por isso, evite a automedicação e sempre que uma medicação for iniciada, informe seu oftalmologista, para que possa avaliar a pressão intraocular.

Eu consumo bebidas alcóolicas (caipirinha, cerveja, vinho...), podem aumentar a pressão intraocular?

A ingestão rápida de grande quantidade de líquidos (inclusive bebidas não alcoólicas) pode alterar a pressão intraocular temporariamente, porém, a ingestão excessiva de álcool causa severos danos à saúde. Pessoas com desatenção à sua saúde têm pior prognóstico do glaucoma.

Prof. Dr. Paulo Augusto de Arruda Mello
Professor Associado do Departamento de Oftalmologia da Universidade Federal de São Paulo
Presidente da Sociedade Latino Americana de Glaucoma