Recebemos vários e-mails perguntando:- porque devo proteger meus olhos para ver um eclipse?

Eclipse é uma palavra que significa o desaparecimento temporário de um astro, causado pelo posicionamento de um corpo celeste entre o astro e o observador ou entre o astro e o Sol.

Este fenômeno pode ser total ou parcial, dependendo de fatores como a localização do observador. Os eclipses mais conhecidos são os eclipses do Sol e da Lua. (figura 1)

Fig.1- Eclipse solar.
Clínica de Olhos Arruda Mello | Eclipse
Fonte da imagem: Cassio Barbosa@cassioleandro

O fenômeno do dia 26 de fevereiro passado, foi um Eclipse Solar Anular, que ocorre quando a Lua passa entre a Terra e o Sol, fazendo com que parte da luz solar seja bloqueada pelo disco lunar.

Os eclipses do sol sempre deixam passar raios solares. Os eclipses totais duram pouco tempo na sua “forma total”, portanto todos eclipses deixam passar raios solares no seu período pré e pós eclipse. O tempo total de um eclipse vai de segundos a sete minutos e meio.

Toda vez que formos ver o Sol por um período mais prolongado, devemos olhar com uma proteção ocular adequada. Com ou sem uma eclipse, devemos proteger os olhos pois os raios UV queimam a área central da retina, provocando o aparecimento de uma mancha preta e central, na visão.

Então 1ª norma: NUNCA observar o Sol diretamente sem proteger os olhos.

Para ver o eclipse, devemos utilizar filtros solares especiais (figura 2) para proteção dos olhos. Estes filtros especializados reduzem drasticamente toda a radiação solar, tanto a ultravioleta como a infravermelha; ou usar uma máscara de soldador com proteção 14. Se você usa óculos, deverá colocar os filtros por baixo dele.

Figura 2- filtros solares especiais
Clínica de Olhos Arruda Mello | Filtros especuas para assistir a um Eclipse

Então 2ª norma: NUNCA usar óculos escuros, negativos fotográficos, radiografias, polaróides na observação do Sol. Não é recomendável o uso de quaisquer filtros a não ser aqueles com proteção 14.

Mesmo usando filtro protetor não é aconselhável fazer uma observação continuada do Sol.

Então 3ª norma: Fazer intervalos frequentes para descanso mesmo usando proteção adequada. NUNCA exceder a observação contínua com óculos de proteção especial por períodos de mais 30 segundos, fazendo sempre intervalos de 3 minutos de descanso.

Importante lembrar que a lesão da retina pelo Sol não dói e não é sentida na hora, aparecerá após um tempo da exposição, e pode causar cegueira irreversível.

Os filtros especializados devem reduzir drasticamente toda a radiação solar: ultravioleta, visível e infravermelha.

Não tendo os meios adequados é preferível desistir da observação direta.

23/09/2017
Prof. Dr. Paulo Augusto de Arruda Mello
Professor Associado do Departamento de Oftalmologia da Universidade Federal de São Paulo
Presidente da Sociedade Latino Americana de Glaucoma