O exame que verifica o grau chama-se “refração” e deve ser realizado em toda a consulta de rotina, para que possibilite ao indivíduo ter a melhor visão possível, em cada olho.

Caso queira trocar a armação e checar se o grau permanece o mesmo, pode ir sem as lentes.

Mas, se percebeu que a visão com os óculos não está adequada, há necessidade de se verificar também a visão com as lentes de contato. Nesse caso, o ideal é ir usando as lentes, para averiguação e se necessário mudança do grau. Esta etapa do exame chama-se “sobre refração” (acrescentar ou subtrair grau da lente de contato em uso).

Além disso, outros dois exames importantes devem ser realizados regularmente, nos usuários de lentes de contato, como:

  • - Biomicroscopia: verificação, com um microscópio, da córnea e suas camadas, das pálpebras, da lágrima, da dinâmica do piscar, da estrutura das lentes, presença de edema, ceratite, e outras alterações causadas pelas lentes.
  • - Ceratometria/ topografia: verificação da curvatura da córnea.

Dependendo do resultado desses exames, o oftalmologista poderá solicitar outros mais específicos, como medição da quantidade de lágrima, espessura da córnea, contagem de células endoteliais....

Por isso, todo usuário de lentes, mesmo que queira só trocar a armação, aconselha-se ir usando as lentes de contato, quer sejam duras ou gelatinosas.

Porém, existem algumas condições em que o uso de lentes de contato precisa ser interrompido para o exame de refração. Mas o esquema de horas sem lentes de contato deve ser instituído considerando cada situação:

  • -Se houver alterações na córnea (ceratite, conjuntivite, úlcera, edema...) o ideal é ficar sem lentes de contato até melhorar o quadro e ai então, fazer a medição do grau.
  • - No caso de distorção da curvatura da córnea pelo uso de lentes de contato (mais comum em usuários de lentes rígidas), suspende-se o uso de lentes por tempo indeterminado, até a estabilização da curvatura. Só então a prescrição final do grau deve ser feita. Até atingir esse ponto, podem ser necessários exames seriados. Uma readaptação de lentes que não distorçam as córneas torna-se mandatória.