Já nos primórdios da humanidade espontaneamente algumas pessoas com deficiência visual passaram a usar alguma ‘bengala’ para se locomover: cajado, bastão, vara de bambu, galho de árvore…Inicialmente, o manuseio e o manejo da bengala aconteceram muito mais pela intuição, bom senso e curiosidade do indivíduo com deficiência visual. Com o tempo, entretanto, surgiram técnicas e estratégias específicas que facilitaram, e forneceram maior segurança, ampliando as possibilidades de deslocamentos independentes no ambiente.

Foi no século passado que a ‘bengala branca’ foi institucionalizada como símbolo da cegueira e o dia 15 de Outubro é o “Dia Mundial da Bengala Branca”, símbolo de independência, liberdade e confiança das pessoas cegas. Estabelecido pela Federação Internacional de Cegos, em 1970, este dia tem como objetivo reconhecer a independência das pessoas cegas, sua plena participação na sociedade; a sua utilização permite ao deficiente visual movimentar-se livremente.

Por certo você já viu na rua uma pessoa cega andando com uma bengala branca.Mas, e bengala verde...você já ouviu falar?

Clínica de Olhos Arruda Mello | Bengala para cego
Fonte da imagem: https://bsp.org.br
Clínica de Olhos Arruda Mello | Bengala para cego
Fonte da imagem: https://tribunademinas.com.br
Clínica de Olhos Arruda Mello | Bengala para cego

Criada em 1996 pela professora argentina Perla Mayo, a Bengala Verde nasceu com o objetivo de identificar as pessoas com Baixa Visão. Essas pessoas não são cegas, mas possuem uma visão bem reduzida.... e não é fácil perceber uma pessoa com Baixa Visão ao seu redor.

Existem várias causas que levam a Baixa Visão, desde acidentes à diversas doenças, incluindo doenças degenerativas da retina. Os portadores de baixa visão não conseguem ter uma visão considerada normal, mesmo usando óculos, lentes de contato ou fazendo cirurgias. Existem várias intensidades de perda visual, mas em geral, uma pessoa com Baixa Visão tem dificuldade para: - reconhecer rostos, ler placas de sinalização, letreiros de ônibus, atravessar ruas, caminhar, entre outras tarefas...as vezes ela tem um foco de visão bem pequeno e central, que faz com que consiga ver o celular, porém não é o suficiente para conseguir andar sozinha.

Mas por não serem cegas, as pessoas com Baixa Visão têm dificuldades para usar a bengala branca, pois acabam sendo identificadas como pessoas cegas e, muitas vezes, são submetidas a diversas situações constrangedoras na sua rotina diária.

E porque escolheram a cor verde?

A cor verde foi escolhida como verde de esperança, de ver-de-novo, ver-de-outra-forma. A Bengala Verde é, portanto, instrumento de suma importância para orientação, mobilidade, identificação e inclusão social das pessoas com Baixa Visão, bem como para a conscientização da sociedade sobre a existência e as consequências da Baixa Visão.

Clínica de Olhos Arruda Mello | Bengala para cego
Fonte da imagem:https://www.facebook.com/bengalaverde/

Bibliografia Consultada:

  1. http://www.bengalalegal.com
  2. http://www.difundir.com.br/
  3. https://www.bengalaverde.org.br/

Prof. Dr. Paulo Augusto de Arruda Mello
Professor Associado do Departamento de Oftalmologia da Universidade Federal de São Paulo
Presidente da Sociedade Latino Americana de Glaucoma